quinta-feira, 16 de julho de 2009

A Vida Aprendida Como Uma Arte

A Vida tem que ser aprendida como uma arte: muito
cuidadosamente, bem deliberadamente.

ASSIM, O RELACIONAMENTO COM OS OUTROS PRECISA
TORNAR-SE UM ESPELHO: VEJA O QUE VOCÊ ESTÁ
FAZENDO, COMO VOCÊ ESTA FAZENDO ISSO E O QUE
ESTÁ ACONTECENDO. QUE ESTÁ ACONTECENDO
AO OUTRO?

Você está tornando a vida deles mais miserável? Você está
provocando sofrimento neles? Você está criando um inferno
para eles? Então retire-se. Mude suas maneiras.

EMBELEZE A VIDA AO SEU REDOR. DEIXE QUE CADA
PESSOA SINTA QUE O ENCONTRO COM VOCÊ É UMA
DÁDIVA: APENAS POR ESTAR COM VOCÊ ALGO COMEÇA
A SE ABRIR.

E quando você estiver sozinho, então sente-se totalmente em silêncio,
absolutamente e observe a si mesmo.
Assim como o pássaro tem duas asas, deixe amor e meditaçã serem
Suas duas asas.

Moral da história:

Você já havia parado para pensar, alguma vez, no que tem
provocado nas pessoas com quem convive? O que sua presença
acrescenta ou subtrai dos ambientes que você freqüenta?
Como você encontra e como deixa cada pessoa com quem se
relaciona? Certamente, começa aí a primeira grande
contribuição que podemos dar ao mundo.

Dica!
Se não tiver nada de bom a dizer, cale-se. Se não puder
fazer rir, ao menos não faça chorar. Mas, sobretudo, tente
sempre olhar para quem está diante de você como um " outro
você", porque só assim brotará sentimentos como compaixão
e desejo de ajudar.

Por Rosana Braga – Conferista, escritora e especialista
em relacionamento interpessoais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário